sábado, 10 de julho de 2010

Rosa e seus momentos insanos.




Rosa ontem me mandou um e-mail louca da vida dizendo que tinha feito uma besteira, pensei... ah meu Deus, o que foi dessa vez? Ela dizia no e-mail que tinha enviado pro Cravo(depois de horas de perturbação da parte dele) uma espécie de poema que havia feito pra ele e que ela tinha escrito em dezembro do ano passado,mas sem a intenção de enviar. Ele viu esse documento que estava gravado com o nome dele semanas antes fuçando o computador dela,só que ela chegou bem na hora e o impediu de ler. Ela dizia no e-mail que estava arrependida de ter enviado devido as reações que tal documento causou no Cravo após ele ter lido, e era justamente isso que ela queria evitar: explicações sem necessidade e que ela nunca pediu. Fiquei curiosa e pedi que ela me enviasse tal documento, segue:

‘’Poxa!Mesmo depois de quase um ano estou aqui pensando o quanto ainda gosto de ti. Como pode isso?!Essa semana te reencontrei e percebi que ainda arrasto um caminhão por ti.,

Não me recordo de ter ouvido ao menos você me chamar de linda, linda assim dessa forma. Recordo-me de ouvir soar um ‘’gostosa’’, com muita sorte um ‘’bonitona’’, mas mesmo assim eu gosto de ti. Nunca recebi uma ligação de você me desejando uma boa noite ou um bom dia, mas mesmo assim eu gosto de ti.

Quando apresentada a seus pais (o que só aconteceu porque a gente marcou de se ver numa praça da cidade e seus pais estariam por lá porque haviam ido fazer compras) fui apresentada como:- Ah, essa é Rosa, uma colega. Mesmo com essa apresentação vazia, eu gosto de ti.


E quantas vezes eu servi de ombro consolador pra você? Incontáveis as vezes que isso aconteceu. Mas sabe por que te ouvi? Porque gosto de ti. Com você experimentei sensações que até então eram desconhecidas pra mim. Sermos contidos por um guarda de uma praça por achar que estávamos indo longe demais num território público.Ir a uma praia distante de ônibus e passarmos o dia despreocupados. Sair do teatro, cinema e ir sentar-se a beira-mar. Você tem um poder incontrolável sobre mim, capaz de me desestrurar totalmente,de fazer ficar o dia pensando de como era bom quando a gente ficava. Poxa, você tem lábios lindos,que me beijavam como poucos!

A gente gosta sem motivos, gosta e pronto!


Escrito por Rosa em dezembro 2009


Conseqüências? Cravo foi se explicar.Sabe aquele sentimento meio que de culpa por não corresponder !? ‘’ Eu sempre fui muito sincero contigo,eu tenho um carinho por ti, mas não é do jeito que você queria.O problema é comigo,eu não te trato bem.Quer me excluir?

Vou esperar os próximos capítulos,manterei contato com Rosa pra saber o desf
echo.

10 comentários:

Visão disse...

Isso foi uma puta falta de sacanagem. Fale com sua amiga para seguir a tendência PRATICAR O DESAPEGO. Ele foi sincero e amor é entre duas pessoas e não entre uma.
Bjs

FOXX disse...

concordo com o visão, em parte, praticar o desapego é importante, mas...

Lobo disse...

Esse é o tipo de coisa que não se guarda em hipótese nenhuma. E nem de perto se envia pro alvo do desabafo!

Quando não rola, não rola e acabou! Fico com o Visão: Praticar o desapego nessas horas é importante...

Um beijo Rafa! E parabéns pelo um ano de blog (Atrasado, mas tá valendo! XD)

Ellen Lacerda (Elinha) disse...

A nossa sinceridade sempre tem um preço...
Até porque ela traz a sinceridade do outro.
espero que Rosa encontre alguém que a ame e que ela ame tb...
xero.

Wanderley Elian Lima disse...

Oi Rafa
Já fiz coisa parecida com isso, de declarar e depois quase morrer de arrependimento. Mas faz parte de nossas emoções.
Beijos

Mylla Galvão disse...

Tem homem que não enxerga mesmo...
A felicidade pode estar ali dolado dele, e nem aí...
Aí um dia meio de repente, como um estalo... descobre o amor de sua vida ali do lado dele... De duas uma: ou a outra já desistiu ou ainda permanece ali do lado dele, catando as migalhas...
Se ela partisse prá outra talvez ele "enxergasse" ela de outra maneira diferente! Quem sabe?

Paulo Braccini disse...

é isto ... qdo não rola para os dois lados ... não existe ... simples assim ...

bjux

;-)

Insana disse...

Eu tambem quando vi já tinha se passado um ano e eu ainda gostava DELE, e isto me doia.
entao sufocada em uma paixao resolvo grotar..
não para que ele venha a me ouvir, mais para que saia de mim.

bjs
Insana

Dil Santos disse...

Rafa querida, como está?
menina, as vezes pagamos um preço alto demais pela nossa sinceridade. Dói muito, mas superamos essa dor, as vezes ñ tão rápido como gostaríamos, mas superamos, rs.
Tá mesmo menina, tá relapsa, kkkkk
Bjo menina

Van, tu tá bem?
Menino, concordo ctg, esse risco se torna saborosíssimo, rsrs
Abração menino

Mônica disse...

Eu me odeio qdo faço essas coisas pq as respostas são mais ou menos na base dessa do Cravo...