terça-feira, 25 de maio de 2010

Som do Bom!


                  Em um post do ano passado revelei as "performaces" que faço quando toca "aquela" música na balada, principalmente se for a baladinha de quinta e aproveitando a indicação do nosso querido amigo  Paulo Braccini do Enfim! É o que tem pra hoje... que me deu a difícil missão de escolher uma música que seja como parte de mim, vou colocar uma aqui que quanto toca na balada Eliardo e eu cantamos a plenos  pulmões e como ele mesmo me disse uma vez: "faz querer correr pra pista e dançar all night" e essa é com certeza "Wannabe" das Spice Girls.


               No meio da década de 90, em um armário bem escuro e policiado, fiquei doido pra comprar o cd das Spice Girls depois que vi um clip no Planeta Xuxa (¬¬) e logo juntei 16 reais e 75 centavos e corri  numa loja mais próxima comprar o tão sonhado 1º cd das meninas apimentas que era considerado "cd de meninas".
               Eu super temeroso colocava o som bem baixinho e ficava alí cantando bem alto dentro da minha cabeça sem emitir som algum, mas quando estava só em casa aí a coragem vinha e colocava numa altura de 15% do volume total, dava até pra ouvir a risada seguida de passos no começo de "wannabe". Todo mundo em casa sabia que eu tinha esse cd, mas eu morria de medo e vergonha de escutar.
             A música me traz recordações boas e ruins, me faz lembrar solidão e ao mesmo tempo não, era como se fosse eu de verdade escutando e lendo a letra no encarte naquele momento só meu, mas vivido por muitos também.
               Por isso se no meio da balada você me ver, dançando feito um louco me passando no meio da pista ao som de "wannabe" não se assuste, pq é só um menino de 11 anos arrumando o seu velho armário.

PS: Paulo Braccini não vou indicar ninguém pq não tenho boas experiencias com isso! ¬¬
 Abraçoo e agradeço mais uma vez a lembrança! 

domingo, 23 de maio de 2010

Três em Um!

      Pra quem estava na expecta eu digo já estou 100% na área, recuperado lindo e moreno.

Conversas estranhas I

Mariana: “Menino já pensou se o bus que eu vou trabalhar é assaltado hein?! Num quero perder minha aliança não!”

Vanderson: “Menina é só colocar a aliança na boca!”

Mariana: “Eita é mesmo ó, mas se o Sr Ladrão pedir encarecidamente que eu fale alguma coisa?!”

Vanderson: “Tipo se ele mandar repetir: “há um ninho de marfagarfos e há 3 marfagafinhos...” ou “um prato de trigo pra três tigres tristes...””

Assisto tudo!

             Durante minha pequena fase de enfermidade que perdurou por três semanas aproveitei entre uma ida ao hospital e outra para baixar alguns filmes e séries, corria no pc fazia a busca clicava no link e desmaiava na cama enquanto o download rolava.
            Nessa história baixei: Laberinto de Passiones, A Liberdade é Azul, O Casamento do Meu Melhor Amigo, Quatro Casamentos e Um Funeral e o clássico Bonequinha de Luxo (Breakfast at Tiffany's). As séries foram: Cougar Town e Glee. Agora vcs perguntam: “Ei Vanderson você assistiu tudo isso enquanto estava de cama?” e eu respondo “é...assim...tipo... não!” ¬¬

                                                           Sensualidade: Eu tenho!

                Numa conversa no MSN com um amigo que acredita que todo mundo acha que ele é hétero (Há!! Morrrtaaaaa) com o pseudônimo “Lucas”...

Lucas diz:
              “Bem q eu gostaria de dizer milhares de novidades... Tipo que tô apaixonado, que encontrei o homem da minha vida e ele é lindo, bombado, moreno e tem os olhos verdes e é riquíssimo e estou indo morar com ele em New York, mas... ainda não aconteceu! Afffff...”

Vanderson diz:
             “É, mas esse tipo de coisa acontece sempre é só esperar, tipo quando vc tiver numa clínica entregando as fezes num vidro de maionese pra um exame de rotina o homem da sua vida aparece com um pote cheio de urina na mão ao seu lado!! Tenha fé!”

Lucas diz:
           “Ai eu dou uma olhada fatal p ele e jogo um beijinho e entrego meu potinho pra atendente ner?”

Vanderson diz:
           “Com certeza e fala bem alto "são fezes viu" de um modo bem sensual piscando o olho de leve, que assim ele vai te amar pro resto da vida! Fato”

quinta-feira, 20 de maio de 2010

A preguiça que me consome!



Oi povo,
Estou super ausente da blogosfera e queria me desculpar por isso e contar o pq dessa distância.
Tudo começou com uma virose violenta que assolou o meu delicioso body e me rendeu três semanas de cama e seis idas a emergência do hospital onde tirei também sangue nas seis vezes, meu braço ficou todo furado e um pouco roxo (só tiro sangue no braço direito), na sexta vez a enfermeira olhou pra mim com cara de “esse menino se droga tenho certeza” ¬¬ !
Não tive tempo de me recuperar totalmente e já voltei à faculdade e ao trabalho com 50% das forças. Provas perdidas, trabalho acumulado, segundas chamadas e prova uma atrás da outra e sofrimento muito sofrimento e corre pra cá corre pra lá e uma coisa que não me deixa em paz: A Preguiça!
Aiii depois que peguei essa virose me veio uma preguiça tão grandeee que tudo que eu penso é em me deitar, to na aula pensando  “owwnn se eu pudesse me deitar”, tô no trabalho e vem “ai minha cama agora”, to almoçando “quando acabar de comer vou me deitar” ... horrível ¬¬.
Tô aki na luta com duas provas que tenho amanhã uma as oito da matina (200 páginas pra estudar e tô na 50 ainda, detalhe faltam 12 horas pra prova ¬¬) e outra as 14:00 horas e deixa eu contar pra vocês que tem uma lista de exercícios enormee e eu nem peguei aindaa ¬¬.
Depois que eu terminar de escrever aki acho que vou me deitar ai num dá não, tenho que ler mil coisas ainda...

sábado, 8 de maio de 2010

O cravo e a Rosa: novelinha mexicana sem final definitivo.


  • Cenas do capítulo anterior:

Cravo escreve: “Acho melhor então a gente não se falar mais’’, você não acha que é o certo?
Rosa: Sim.
E assim foi. (Pelo menos por uns 2 meses.)
....

Tarde de quinta.
Rosa trabalhando,celular toca... aparece um número qualquer:

Rosa: -Alô!
Pessoa do outro lado da linha: Oi Rosa,tudo bem?
Rosa: Sim, tá tudo bem.Mas quem está falando mesmo hein?!
Pessoa do outro lado da linha:Não tá reconhecendo a minha voz não?
Rosa: Sinceramente? Tô não! Vai falando mais ai pode ser que eu lembre...
Pessoa do outro lado da linha:E se eu disser que é o Cravo você desliga na minha cara?
Rosa com o coração na mão: Não desligo não,sou uma pessoa educada.

Nesse instante Rosa percebe que não está ’’ curada’’ 100% porque ela dá trela pras conversas.
Conversa vai,conversa vem mas, a Rosa apesar de tudo é viva e já estava sabendo que o namorico do Cravo havia acabado.Ela pode até ser viva, mas é bocó demais.¬¬
Resumo da ópera: Rosa cai nas garras do Cravo de novo, novamente. Isso mesmo.Quando ela me contou eu respirei fundo,num ímpeto de dar um sermão,aconselhar,mas achei melhor não. Falei mais nada,até porque ela já bem grandinha,deve saber o que faz e só ela sabe o que sente,mais ninguém.
Nesse intervalo(dia em que voltaram a conversar e hoje) aconteceram tantas conversas,tantas discussões,que se eu expor aqui vai ficar repetitivo.
Houve uma nova discussão, no auge da raiva Rosa corta os meios de comunicação entre eles novamente,vamos ver se agora vai...

A única coisa que eu perguntei a Rosa foi: Rosa, você vai deixar que isso perdure o resto da tua vida é mulher?!

P.S: Vanderson, gostou ai da homenagem a grande atriz? rsrssrsrs

domingo, 2 de maio de 2010

Olha a faaaca!



Isso aqui tá mesmo entregue às moscas... rsrsrsr

Ow gente ,desculpem a nossa ausência,acho que devemos esclarecimentos:

Vanderson está doente. Faz duas semanas que ele está com fortes dores de cabeça, febre, moleza,fez uns exames e tá aguardando os resultados pra saber o que tem, mas já ta melhor.E eu, bem eu estou bem graças a Deus,só andei trabalhando o dia todo alguns dias e estudando pra prova de francês (tentando voltar a ser uma aluna dedicada).

Sim, deixa eu contar a última... fui quase assaltada aqui perto de casa.

Lá ia eu lindamente como quase todos os dias, andando por uma rua aqui perto de casa que é tida como a rua dos assaltos (imagina como fica essa rua as 11h30 da matina... só uma pessoa além de mim na rua: três mirins) pois bem, prevenir é melhor que remediar, então diminui os passos pra aumentar a distância entre mim e esses meninos.

Quando do nada avisto um deles( o infeliz não tinha nem 12 anos)correndo (ainda bem que na direção oposta a minha) de dentro de uma peixaria com um facão na mão.Tudo bem, continuei a andar mais lentamente.Quando percebo esse mesmo menino virando-se de costas e caminhando com aquele imenso facão em minha direção.Nessa hora eu gelei, pensei: é agora,vou ser assaltada!

Sabe o que eu fiz? Dei as costas num ímpeto de correr,voltar,sei lá... A rua em questão está em obras, os rapazes estavam em horário de almoço, e por Deus,eu descobri que eles almoçavam ali mesmo,na rua,numa espécie de casinha improvisada no chão.Falei com eles: -Ei! Vocês viram aquele menino correndo?

–Sim, sim,por quê?

-Ele furtou o facão ali da peixaria e agora ta voltando pra me assaltar!

Nessa hora todos saem da casinha com suas quentinhas nas mãos (atrapalhei a hora sagrada, a da refeição). Quando a gente avista o infeliz do menino correndo em disparada. Ele havia acabado de assaltar a mulher que saia do supermercado.

Só me restou correr pra minha parada de ônibus ,ir pro trabalho e enfrentar mais uma tarde conturbada de terça.

Tá bom pra você?!