domingo, 28 de março de 2010

Coisa Preciosa.





Hoje eu estava a fim de escrever sobre algo muito bom (Apesar de amanhã já ser segunda e começar tudo de novo eu estou feliz pela minha amiga Rosa do post passado, pois ela me mandou notícias ontem, disse-me que está conseguindo extirpar o cravo do seu coração, devagar, mas está.) Pois bem,daí pensei e repensei...



E pronto!Que tal falar sobre amizade?!Já diz o ditado: ‘’nada melhor que ter amigos na praça’’(na verdade eu não sei bem se é assim ao pé da letra o tal ditado, mas dá pra entender né?!) e esse ditado procede.Não sei o que seria de mim sem eles,os amigos.



A pessoa que inventou a amizade foi uma pessoa muito feliz. Veja só,tudo que acontece a gente recorre a quem? Aos amigos.Seja pra desabafar,seja pra chorar,seja pra contar algo de muito bom que lhe aconteceu,seja pra chamar pra beber,enfim...qualquer situação.E eu sou feliz pois posso dizer com toda a certeza do mundo que tenho amizades verdadeiras.Pessoas com as quais eu sei que posso contar,tipo:aquela pra quem eu posso recorrer nem que seja 5 da matina pra chorar ao telefone (apesar dela não ser fã de telefone- Angela),aquela que eu posso chamar pra ir pra Maranguape (outra cidade) de busão sem saber como vamos voltar –Geysa), aquele que se dispôs a me acompanhar pra um show do mombojó (ele não conhecia nenhuma letra,nem curtia a banda) só pra me acompanhar- Vanderson),aquele que fica com cara de preocupado,disposto a ajudar (Eliardo),aquela que vive brigando comigo,me dando conselhos e não me deixa contar a história com detalhes(Lea),aquela que me fez gostar de ir ao teatro(Rebeka),aquele que vive furando comigo,e eu não consigo ter raiva dele por mais de 3 dias(Glauber),enfim... eles vocês são foda!Pronto,falei! Rsrsrsrsssr



P.S: To muito sensível... acabei de assistir a série de sex and the city e assisti ao filme. Estou órfã agora =/.

quinta-feira, 25 de março de 2010

Idas e Vindas do ... Amor!



Estava na cantina da química (faculdade) quando de repente avisto um bombado vindo rápido e parando a uns quatro metros de uma mesa perto de onde eu estava sentado. A mesa estava repleta de alunos conversando, eles não notaram a presença do jovem rapaz recém saído da academia, então ele cruzou os braços e ficou olhando fixamente pro povo conversando.
Quase um minuto depois uma moça que estava sentada à mesa percebeu a presença do saco de músculos e disse, levantando-se e andando em sua direção: “Oi!? O que você está fazendo aqui?” falou meio incrédula, ele por sua vez falou baixo algo que não pude escutar, mas pelo movimento de mão percebi que o bombado mandou a garota pegar a bolsa dela que ficara na mesa.
Ela respondeu meio sem jeito: “Nãoo!”, ele num arrobo de grosseria saiu em disparada na direção da mesa e puxou a bolsa deixando os objetos de outros estudantes que estavam perto da bolsa cair sobre a mesa e no chão. Nesse instante toda a cantina parou com o barulho de livros e cadernos caindo e o povo da mesa paralisou olhando pro casal.
A estudante estava morta de vergonha e a cara dela era de desespero e revolta. Depois de pegar a bolsa de forma no mínimo grosseira, ele virou de calcanhares e saiu em direção ao estacionamento fazendo um sinal com a cabeça pra que ela o acompanhasse e a garota com a cara da derrota assim o fez com os ombros caídos, cabeça baixa e olhando pros próprios pés.
Fiquei pensativo porque eu odeio cenas desse tipo, dificilmente eu iria chegar e “arrastar” ninguém de onde quer que fosse por causa de ciúmes, sim por que isso me pareceu uma cena barata de ciúmes, mas claro que não conheço o casal em questão e não sei da história deles, mas certamente um barraco assim em plena três horas da tarde é uma situação extrema e desnecessária, principalmente na frente de colegas de faculdade, desconhecidos e professores que por ali passavam que também puderam se deliciar com essa cena de magia, sedução e pura ternura.
Simplesmente horrível.
PS: Minutos depois eles voltaram, sentaram, começaram a conversar, trocar carícias e sorrisos apaixonados.
Agora eu pergunto: Pra que esse show que ele fez se depois ia ser só alegria? Não poderia partir direto pra alegria e pular a parte chata não?

domingo, 21 de março de 2010

Manias.


Eu tenho uma mania que, segundo Vanderson, pode me levar a apanhar qualquer dia desses.Adoro ouvir as conversas alheias, de pessoas desconhecidas.Gosto de escutar com aquele olhar participativo,de segundo ouvinte,sabe?! As que mais me instigam são as conversas dos ônibus,pois desse ambiente saem as maiores pérolas! Uma vez fiquei sabendo da vida da mulher todinha:ela tinha um casinho com um caboclo há mais de 10 anos e ainda tinha esperança que ele iria pedi - lá em casamento...(nessa hora eu quase jogo a verdade na cara dela, mas tive de me conter ¬¬)

As de hoje foram engraçadas... indo pro trabalho, sempre sobe no busão a galerinha teen, aquela turma de estudantes do ensino médio.Daí, sentam-se logo na minha frente... eram 3 amigas e conversavam sobre relacionamentos.Uma delas estava ficando com dois e a outra dando conselhos do tipo: “mulher, não faça com os outros o que você não quer que façam com você!” E a amiga respondeu: ‘’mas é como se fosse algo que eu quisesse sair mais não tenho força’’ (Nessa hora eu não me segurei,dei uma ‘gaitada’ bem alta nesse ônibus...rsrsrs).

E no regresso pra casa, que grupo mais uma vez me solta uma pérola?O de estudantes,desse vez os pré-vestibulandos. A moça dispara: ‘’Afff, não agüento mais essa vida de estudante!Um saco!Não vejo a hora de entrar na faculdade,trabalhar’’.
A bichinha não sabe como essa vida que ela ta curtindo agora é boa,ai ai ai... Outro momento no qual tive a imensa vontade de chama - lá pra sentar-se a meu lado e dizer umas verdades pra ela...rsrsrsrs

É uma mania feia, mas são vivências,tudo é válido! kkkkkkkkkkkkkk

segunda-feira, 15 de março de 2010

Felicidade Vendida Engarrafada



Sabe quando você tá meio cabisbaixo depois de uma semana estressante na faculdade e trabalho e só vem uma coisa na sua cabeça “tomar a felicidade engarrafada”? Pois é!! Quando se joga uma “cervejada” na boca é bom demais vem logo uma alegria e uma vontade de conversar e tudo fica tão mais engraçado, mas olhem, não estou fazendo apologia à bebida alcoólica não, só aprecio uma cerveja bem gelada na sexta à noite e também no sábado pra dá uma “quebrada” no estresse que ainda, por ventura, tenha restado na sexta e se a bebida vier acompanhada de uma dançada bem forte numa boate aí fecha o pacote de vez.
 Fazia algumas semanas que não molhava minha garganta com uma bebida alcoólica e nesse fim de semana o fiz, comecei na sexta à noite com um vinho fantástico na comemoração particular de “um ano” com o meu amor. Fiquei de pileque (fazia tempo que não bebia vinho).
No sábado e no domingo me joguei dentro da minha amiga cerveja gelada e comendo aquele caranguejo em casa (sábado) que é só uma coisa: maravilhosoo!! No domingo foi na casa do Axey e fiz uns petiscos e bebemos sozinhos. Felicidade plena.
Eliardo, Rafa e eu sempre falamos que a cerveja é a “felicidade engarrafada”, pq ela já regou muitos momentos inesquecíveis da gente, risadas sem fim, saídas fantásticas e muito fuáa claroo!! E é a ela que recorremos quando estamos felizes ou tristes, ligamos uns pros outros e nos jogamos numa mesa de bar qualquer, mas a “felicidade engarrafada” não seria nada se nessa mesa não tivéssemos amigos e amores verdadeiros para compartilhar conosco os sucessos e os fracassos de cada um e deixo bem claro que é muito mais sucesso do que fracasso e tenho dito!

quinta-feira, 11 de março de 2010

A vida é um teatro!


Ei vem cá pessoal ,sentem aqui e me expliquem vocês uma coisa:onde é que está escrito que a gente tem de ser cordial,gentil,simpático e distribuir sorrisos quando não estamos a fim e pra quem nos não suportamos? Cara, muita hipocrisia viu...nãm!
Por isso eu prefiro ser taxada de chata e antipática.
Algumas situações nas quais nem por muita reza eu consigo distribuir sorrisos:
Depois de acordar as 5h45min ,pegar busão lotado,aturar pessoas mal educadas e nada higiênicas no mesmo...
Fazer uma prova na qual você estudou uma coisa,ficou ‘’expert’’ no assunto que você supôs que ia cair,só que quando você olha pra prova cai só uma coisa do que você estudou:NADA!
Ter de ouvir comentários do BBB10 no trabalho,nas filas,no terminal do ônibus...(nada contra, mas poxa gente... deu pra cansar ainda não? 10 ª edição não tem mais nenhuma novidade ¬¬ ).
Dor de cabeça depois de um dia ‘’cheio’’.
TPM (pensem numa pessoa que por natureza já é antipática.Pensaram? Agora imaginem essa pessoa acrescida de sensibilidade,irritação,chateação:sou eu nos dias que antecedem a menstruação. E como se não bastasse o sofrimento antecedente, ainda temos de aturar as cólicas,pouco né?!
Pessoas desconhecidas dando ‘’pitaco’’ nos meus hábitos alimentares... Uma vez eu estava num desses ‘’self-services’’ e passando pela fila,nada no rol verduras me interessava, ai a senhora que estava atrás de mim dispara: Menina, você não come verdura não é? Eu com toda minha simpatia que já minha marca registrada, respondo:não! Ai ela não se contentando, solta: Ah! hoje você não sente, mas quando estiver mais velha...

Por hora é só isso que eu lembro... tem outras, mas não posso expor aqui ¬¬

sábado, 6 de março de 2010

Adoro Fila!!



Sabe quanto tempo você perde por dia em filas? Não! Pois eu contabilizei após passar o dia em filas pela cidade.
Primeira fila do dia começou exatamente às 14:05 no terminal de ônibus esperando o busão pra ir ao banco e depois à faculdade fiquei me passando na fila por 42 minutos (olhei no celular).
Segunda fila do dia foi no caixa “rápido” do banco, como o dia era sexta-feira aí você imagina a quantidade de gente pra usar apenas dois caixas, esperei nada mais nada menos que 45 minutos... Quando tava chegando a minha vez um dos caixas deu “o prego” aí já viu né?!  Só um caixa pra toda aquela gente!! ¬¬
Terceira fila do dia, dessa vez no caixa “normal” dentro do banco, pq não consegui pagar uma conta no “rápido” aí tive q ir pro “normal” e essa foi a fila mais lascada que peguei na vida. Nesse banco tem umas cadeiras pro povo ficar esperando sentado e na medida em que vão sendo atendidas as pessoas vão seguindo nas cadeiras assim todos, teoricamente, ficam sentados, mas eu disse teoricamente, pq tinha tanta gente que umas mil pessoas estavam em pé... ¬¬... resumindo 1hora e 35 minutos na fila saí do banco depois das 17:00 da tarde!
Quarta fila do dia foi no terminal de ônibus na volta pra casa passei mais uns 10 minutos (foi até rápido).
E aí fez as contas aí? Não? Pois eu fiz totalizou 192 minutos que em horas dá 3 horas e 12 minutos, tá bom pra vc? ¬¬ Com esse tempo livre daria pra fazer tanta coisa como, por exemplo: dormir, sexo, comer, assistir um filme, ver Tv, sexo, estudar, ficar sem fazer nada, sexo...
Dica: Se precisar ir ao banco faça tudo em casa online e se você precisar passar pelo terminal pra pegar ônibus antes de sair de casa faça uma oração bem forte e peça aos céus que seu bus passe na hora certa indicada pelo site da empresa responsável pelo transporte público de “qualidade” de sua cidade.

terça-feira, 2 de março de 2010

Reflexões de domingo.


Estava eu hoje (domingo) andando de busão, tarifa social (aos domingos a passagem aqui em Fortaleza é a metade do preço, o que faz com que algo que já é insuportável fica duas vezes mais insuportável),ouvindo música a caminho do trabalho (um misto de coisas ótimas a se fazer num domingo,né?! rsrsrs), pois bem...daí, como a gente começa a pensar coisas tipo nada a ver com nada nessas horas, pensei o quanto os homens são corajosos.É, eles o são,tenho de admitir! Especificamente em relação a alguns paradigmas já existentes.

O homem quem tem de tomar a iniciativa! Poxa, e eles tomam mesmo.Quantos foras numa noite um homem não leva até que alguma diga um sim?! E eles nem se abalam. Porque são eles quem devem chegar junto e dar a cara a tapa.

Se nós mulheres o fazemos, fazemos com a convicção de que a resposta será sim(pelo menos na nossa cabeça tem de ser um sim), porque um NÃO é capaz de nos desestabilizar e acabar com nossa auto-estima.

Mas aos poucos a gente vai acabando com esses paradigmas.Mulher pode e deve tomar a iniciativa, porque não?! Agora se a gente vai superar os ''nãos'' dai é outra história... rsrsrsrs