quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

Sexo e a Cidade

Desde criança me emociono em finais de programas de tv que gosto, gosto não, amo. Tudo começou com Jaspion, Changeman, Carrossel, Anos Incríveis... Que quando ao final chegavam, sempre me deixavam com um vazio no coração. Sempre quis fazer parte daqueles mundos fantásticos e cheios de aventura e me via lá, naqueles breves 20 minutos de programa e quando a série chegava ao fim, digo fim quando de fato era o último episódio, me sentia só.

Porque estou falando disso vcs devem estar se perguntando, e eu vou responder, é pq eu estava baixando e assistindo “Sex and the City” e me emocionando, odiando, rindo, chorando e amando a Carrie, Miranda, Charlotte e Samantha e finalmente cheguei a sexta e ultima temporada. Terminei! Chorei! E veio aquela sensação que não sentia a anos: o vazio! Mas esse vazio foi diferente, pq quando se é criança o vazio dura o tempo de um intervalo comercial, agora já com ¼ de século, me veio mil coisas na cabeça, pensamentos que o próprio seriado lhe obriga a ter sobre amor (muito sobre amor), carreira, amor (mais um pouco), pessoas, amor, amigos e mais amor.

Me identifiquei com todas as quatro personagens, acreditei no amor puro e singelo feito a Charlotte, me decepcionei e me fechei por um tempo (Miranda), conheci muitas pessoas em danças noturnas (Samantha sem sexo) e me encontrei, me perdi, arrasei , fui arrasado e conheci o amor feito a Carrie.

Não vou contar o final da série aki pra quem ainda naum viu, mas uma coisa eu conclui desses meses vivendo essas quatro vidas tão cheias de enlaces como a minha e uma coisa que ouvi do Eliardo num almoço no shopping durante a semana: O amor aparece quando vc menos espera, mas vc pode perdê-lo e com sorte poderá recuperá-lo, e se vc tiver uma segunda chance vc será uma pessoa de muita sorte, mas acima de tudo aproveite tudo que a vida lhe oferece de bom e ruim, não espere muito das pessoas, assim o que elas lhe oferecerem será lucro (eu tento agir assim durante anos, é complicado, mas me ajudou em muitos momentos), pq daqui a alguns anos essa vai ser a diferença entre uma pessoa amarga e uma pessoa que viveu ou vive seus momentos de felicidade.



26 comentários:

João Arêas disse...

Muito interessante.

Parabéns.

http://enigmasdocotidiano.blogspot.com/

Raphael Kakazu disse...

kakakak..legal cara..acho quem ta gente se sentiu assim com o final de várias séries, comigo foi Charmed..fiquei perdido por uma semana.heuee

By Coisas Esotéricas disse...

Eu amo essa serie!
ainda bem que vai ter o Segundo Filme!

Adoro, O Roteirista Greg, ele e um cara muito inteligente, que entende muito de relacionamentos!

Elaine disse...

Bem, sempre tenho essa nostalgia qd alguma serie acaba..foi assim com Sex and the City, Prison Break...
chato neh?!
mas acontece que eu gosto disso, qr dizer q foi uma boa serie e q dps assisto de novo se for necessario!

adorei o post ^^'

Guilherme disse...

HAHA acho que todo mundo é meio assim, me identifiquei bastante com os personagens de FRIENDS e quando a serie acabo, fiquei mó pra baixo, até hoje fico meio assim quando vejo o ultimo episodio... Bom texto.


OPEN MIC
Blog de rimas e composicoes
www.gqjunkes.blogspot.com

Gabriela Pinheiro disse...

Nossa, adorei o texto.

E concordo com vc, não devemos esperar muito das pessoas, o q elas te derem é lucro... a gente sofre muito menos pensando assim... ^^

=*

Eliardo disse...

Hômi!!! adorei o texto.

Tô na ultima temp. de Wiil and Grace e ainda não sei o que farei pra substituir eles na minha pacata vida em Sobral, hehe.

E que bom que nossas conversas ,regadas a muitas gaitadas, nos faz ter pesamentos como esses.

Rafa disse...

Ontem eu vi o episódio do niver de 35 anos da Carrei,ai ai ai,chorei que só!Como vai ser quando eu acabar?Tem sido meu divertimento todas as noite...tô temerosa com o fim!!!

Mônica disse...

Eu tb lamento muito o fim dessa série!! Pense numa pessoa LOUCA pra comprar o box Sex and The City (as 6 teporadas + o filme!!)

Qto a não esperar nada das pessoas, é um exercício diário...

Bjs

FOXX disse...

hauahauhauahauahau
um tantim atrasado né?
um amante póstumo de Sex And The City

Dil Santos disse...

Oi Vanderson, tudo bem?
Menino ainda bem que ñ é do meu tempo esses programas, kkkkkkkkkkkkkk
Mas eu sempre choro vendo filme, desenho, novela, sou muito emotivo, daí já viu, rsrs
Lindo né? Imagina sussurrando no ouvido, rsrs.

Abraço
:)

Mauri Boffil disse...

eu adorei tb... a melhor série ever. Mas, eu ficava com raiva da Carrie sofrendo por amor, juro... queria entrar na tv e dar uns tapas na cara dela pra dizer: "Acorda, deixa de ser santa e seja Samantha!"

Bruno A. disse...

tambeém amo séries e fico morrendo de triste quando uma delas acaba. nunca assisti sex and the city, porque nem sequer é pra minha idade. Mas quando assisti o último episódio de Eu, a Patroa e as crianças, senti um vazio completo, principalmente porque a série não tem um final definido...

Creepshow disse...

eu também me sinto assim quando acabam as séries ): nossa, quando friends acabou, entrei em depressão! kk
nunca vi sex and the city, mas dizem que é muito bom, vou tentar ver uma hora dessas.

Paulo Braccini disse...

pois então Vanderson ... tb sou do tipo q se envolve totalmente com personagens de filmes e séries ... e choro, e dou risadas, e xingo, enfim ... adorei Sex and the city assim como outras ...

mas o que importa aqui é a colocação de seu amigo Eliardo ... perfeita mesmo ... tem sido meu mote de vida há muito tempo, e foi assim que encontrei e mantive minha relação afetiva tão estável [só não assuste muito viu? rs ... são 35 anos de relação gay estável ... isto mesmo querido ... e amo o meu DD de paixão e o melhor ... sou amado tb] ... mas enfim ... estar aberto e pronto para o amor e não esperar muito das pessoas ... elas lhe oferecerão aquilo que podem e nós da mesma forma retribuiremos ...

bjux

;-)

Fabiano (LicoSp) disse...

Eu não tenho muito saco para Sex and the City não, mas eu tenho que concordar que muitos filmes, livros, músicas e até desenhos nos fazem refletir sobre a vida em vários aspectos, para isso só precisamos enxergar alem do fator venda comercial, temos que enxergar a arte e a mensagem subliminar por trás.

abs

Ay Chastinet disse...

"O amor aparece quando vc menos espera"

Tão simples e tão Clichê, porém resume muita coisa.
Gostei da maneira como escreve, tão solto e livre.

Ao ler, cheguei a impressão de que vc conversava comigo . ^^

Sucesso no BLOG!

Diário de uma anônima! disse...

Maneriinho aqui :D
boa sorte!

Admin disse...

Classica essa serie mais adorei os outros posts do blog legal =)

Cristiano Contreiras disse...

É interessante seu modo de abordar seu mundo, muito criativo e belo conceito de blog. Bom visual!

Te sigo!

Pedregulho'S disse...

Jaspion? auhuhauhauh! Eu ri não sei porque :|

Arthur Alter L. disse...

Bom passando aqui pela primeira e gostei muito. Eu tambem sou daqueles que sempre se envolveu com personagens nas séries. Sexy and the city eu nao tive oportunidade de acompanhar muito mas friends eu tenho a coleção completa da série. Mas não é mesma coisa que ver na TV...
Enfim, sou tb adpeto da filosofia de não esperar muitos das pessoas, elas nunca nos darão mais do que podem daí se decepcionar é bobagem.
Parabéns pelo blog.
Mais um seguidor na sua troop.

Guy Franco disse...

Todos choram com a TV, não? Todos choram quando o William Bonner dá boa noite, quando o Bóris Casoy diz que aquilo é uma vergonha, quando passa o comercial das Casas Bahia (Oh, choro tanto!).

Camilla disse...

Adorooooooooooo séries..várias... ainda mais aquelas que vc acha que não é legal e quando começa a assistir se vicia.
Adoro as que reflentem, nem que seja um pouco, na nossa vida!
E outra, acho que começarei a ver essa serie, acredita que nunca assisti?! Que tal começar do zero?! :D
Adorei!

john disse...

eroireioreiore;. é verdade.

Victor A. disse...

Adoro séries, a minha preferida é My Wife and Kids.