terça-feira, 29 de setembro de 2009

Era uma vez um menino: Parte I



Era uma vez um menino que se achava diferente dos seus amiguinhos da rua em que morava e da escola, porque enquanto eles queriam jogar futebol na educação física ele inventava uma dor na perna para não participar, mas até aí tudo bem, “é só uma fase depois eu vou querer jogar bola e vou fazer muitos gols tenho certeza” pensava o menino...

Com o passar dos anos a vontade de jogar futebol não chegou, mas a vida colocou o pré adolescente em mais uma situação que o fez refletir “porque eu não tenho a mesma vontade e alegria que os meus amigos tem quando falam das meninas? Isso é só uma fase tenho certeza, eu ainda não estou preparado, mas um dia vou querer falar de muitas mulheres e falarei muito” pensava o pré adolescente...

Com o passar dos anos o entusiasmo de falar das meninas não chegou para o adolescente, e ele, nessa altura de sua vida, já entendia o que estava acontecendo, mas tinha a esperança de conseguir reverter o que tanto lhe sufocava, o que ele relutava em acreditar, o que ele escondia ao máximo... pelo menos tentava...

Assim o adolescente foi em busca do sexo oposto, ele teve a sorte de ficar com meninas que realmente ele queria, que ele desejava, mas ele não sentiu “aquilo” que os seu amigos diziam que sentiam...”e agora? O que eu faço? Não posso falar pra ninguém sobre isso... tenho medo do que possa acontecer se alguém souber disso...” e o adolescente caiu numa escuridão triste, fria e solitária que perdurou os 11 anos seguintes de sua vida....

CONTINUA....................

8 comentários:

FOXX disse...

ei, tá contando minha história é?

Eliardo disse...

crescer foi dificil... viver tá sendo foda!

Rafa disse...

Complicado...
E vem cá,post divido em partes? rsrsr

Mauri Boffil disse...

Eu nao gostava de futebol... pra que, bando de homem correndo atras de uma bola.
E eu gostava de meninas... Mas, depois de mil desilusões...

Mylla Galvão disse...

Oi,
Eu sei como isso é difícil...
mas continua q estou adorando!!!
bjs

Serginho Tavares disse...

onze anos? nossa! está na hora de acordar
esperando a continuação

abraços

Anonymous disse...

Ééé, essa é a história não de "um menino", mas de váários meninos, e eu tô incluída nela. Aí vc vai e pensa: "Nossa, quanto tempo perdido".

dand disse...

Eu achei a história tristinha, mas interessante. Em se tratando de uma pessoa fofa, acredito que tudo foi se resolvendo depois e ele virou maior pegadoor hehe..vamos lá que eu quero "ler" o futuro....

Abraços..
Dand.^^.