terça-feira, 29 de setembro de 2009

Era uma vez um menino: Parte I



Era uma vez um menino que se achava diferente dos seus amiguinhos da rua em que morava e da escola, porque enquanto eles queriam jogar futebol na educação física ele inventava uma dor na perna para não participar, mas até aí tudo bem, “é só uma fase depois eu vou querer jogar bola e vou fazer muitos gols tenho certeza” pensava o menino...

Com o passar dos anos a vontade de jogar futebol não chegou, mas a vida colocou o pré adolescente em mais uma situação que o fez refletir “porque eu não tenho a mesma vontade e alegria que os meus amigos tem quando falam das meninas? Isso é só uma fase tenho certeza, eu ainda não estou preparado, mas um dia vou querer falar de muitas mulheres e falarei muito” pensava o pré adolescente...

Com o passar dos anos o entusiasmo de falar das meninas não chegou para o adolescente, e ele, nessa altura de sua vida, já entendia o que estava acontecendo, mas tinha a esperança de conseguir reverter o que tanto lhe sufocava, o que ele relutava em acreditar, o que ele escondia ao máximo... pelo menos tentava...

Assim o adolescente foi em busca do sexo oposto, ele teve a sorte de ficar com meninas que realmente ele queria, que ele desejava, mas ele não sentiu “aquilo” que os seu amigos diziam que sentiam...”e agora? O que eu faço? Não posso falar pra ninguém sobre isso... tenho medo do que possa acontecer se alguém souber disso...” e o adolescente caiu numa escuridão triste, fria e solitária que perdurou os 11 anos seguintes de sua vida....

CONTINUA....................

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Reflita

Batatinha quando nasce,
jacaré não tem pescoço.
Se vc gosta de mim,
Porque roubou meu patinete?

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Eliardo sobrando em Sobral: Just dance?

Fim de semana em Fortaleza e o Vanderson me chama pra sair.

Fumaças, luzes, cerveja na mão e um mundo de possibilidade na pista. Olho em volta e todo mundo interessante parece estar acompanhado.

¬¬

Ah! Desencana, não to afim de ficadas vazias mesmo!! Será?

As musicas vão bombando e a pista começa a ferver quando a Madonna surge e me diz:



“Do you wanna' dance?

Let me whisper in your ear ...

What are you waiting for?”



E por que não???

Alguém interessante aparece, parece ouvir o que ela diz também. Um olhar, um sorriso e lá estou eu com alguém ainda por conhecer se aventurando em meus braços. Beijos... ótimos beijos

"Tu cheira bem pra caralho!!" me diz...

eu estava meio bêbado também e apenas agradeci o elogio inesperado

Beijos... e uma performace mais ousada.



...Let's get this started

No more hesitation...



Mas eu hesitava...



What are you waiting for?

What are you waiting for?



Foi quando ouvi: "Tu é um filho da mãe sabia, se não quer diz! Vou embora, aqui não tem nada pra mim não."

Pensei em chamar e trazer de volta para os meus braços queria mais daqueles beijos, mas percebi que nem seu nome eu havia perguntado. Tentei pensar no que aconteceu. Madonna se despedia também quando Lady Gaga se aproxima e me diz:



“Just dance, it’s gonna be okay da da doo-doom

Just dance”



Será??? Tentava ouvir os conselhos dela pra não me perguntar: Por que eu hesitei?

domingo, 13 de setembro de 2009

Cuide bem dos seus olhos.

Ontem estava por aí,numa mesa de bar com uma amiga (não sei se vocês já perceberam, mas grandes conversas, questionamentos, discussões e afins, saem de uma mesa de bar ... e outra, grande parte dos posts daqui saem de conversas regadas a cerva gelada) entre um gole e outro, atualizando-a dos acontecimentos e talz, pois fazia algum tempo que não conversávamos, a gente começa a falar da dificuldade de encontrar alguém interessante. Eu fiquei surpresa com uma revelação dela... Ela disse que ” furaria” meu olho. Calma gente,ela não iria cometer um crime, pelo menos não desses que o juíz puniria, mas pra mim ela iria estar cometendo um. O que eu tô querendo dizer com furar o olho é tipo: estamos numa festa ou num bar enfim em qualquer lugar que tenha movimento. Daí eu avisto um ser só uma coisa: fantástico! Então vou comentar né?! Pq a gente precisa,necessita comentar com alguém.Com quem eu comento? Só com uma pessoa : minha amiga. De repente,não mais que de repente, ela só outra coisa: vai lá e cata, pega, fica! Isso é “furar olho”. Fiquei chocada com essa revelação dela. Tudo bem que tá difícil, mas daí ela por em risco anos de amizade (tudo bem, eu exagerei,mas eu não ia gostar não). Ainda bem que ela foi amiga e me alertou, só sei que uma coisa aprendi, quando avistar um ser fantástico não comento com mais ninguém. Pq ninguém nunca sabe que tipo de “amiga” está ao seu lado.

sexta-feira, 4 de setembro de 2009

Por trás da banca do mestrado

Em uma banca de mestrado após a defesa da dissertação pelo aluno candidato ao título, os três integrantes da banca (professores) após a sabatinada de perguntas se recolhem para debater acerca do futuro do aluno, basicamente se ele será mestre a partir daquele momento ou não.

Mas o que os integrantes da banca tanto conversão?

- Olha teu cabelo ficou ótimo! - fala a professora Nº 1

- Tu acha? Obrigada! Foi a maior dificuldade fazer esse cabelo pra vir aqui hoje. – Agradece e esclarece a professora Nº 2.

- Menina eu tenho que dá um jeito no meu, ele tá todo (passa a mão no cabelo) ... – se desespera a professora Nº 3.

- E outra mulher cadê tua filha? Se casou? – joga a Nº 2

- Naaada!!! Aquele lá tá só enrolando a Shirley, mas é isso aí, eu já avisei a ela, eu é que não vou mais me meter nessa história... – se conforma a Nº 1

- Menina nem te conto, diz aí que ia batendo o carro. Foi horrível! Um cara entrou na minha frente do nada e eu nem vi menina - cara de surpresa querendo apoio de alguém - e é porque eu estava super atenta enquanto falava ao celular e passava batom. – explica a Nº 3

- Como foi isso tu tava parada? – indaga a Nº 2

- Não tava dirigindo normalmente! – responde a motorista Nº 3 e a cara nem treme.

- Áa sim o aluno passou ou não? – se apressa a Nº 1

-Á sim, passou né? !? O que é q tu acha?! – opina a Nº3 enquanto olha fixamente para a Nº 2 que está com cara de que tava pensando no cheque que vai entrar na conta hoje e não tem fundo. Depois de fazer cara de desespero a Nº 2 solta ao mesmo tempo que abre a porta da sala onde estavam “discutindo” a situação do aluno:

- Eiii fulano, vc passou viu, parabéns !!!!!



PS: se liga Eliardo que tá chegando a tua vez de defender, já pensou pegou uma banca tão "atenta" como essa?

heheeh!!

terça-feira, 1 de setembro de 2009

Procedimento Simples...


Acho que seria simples se fosse com qualquer outra pessoa,mas comigo não foi não!
Não sei por que cargas d'água tudo que acontece comigo o Vanderson pensa: ''eitah,isso dá um post fantástico!'', é o bom é que ele me cobra mesmo ¬¬ Alors,voilà!
Uma extração de ciso é uma coisa simples né?!É do cotidiando ai de muita gente...quem já não sofreu essa dor?(Pra quem não sofreu adianto logo:é fodástico óh! Dói que sóh! Vou nem chegar aqui e contar uma mentira pra vocês...rsrrsrs)Pois bem , a minha estava marcada pra quinta-feira às 17h30,no referido dia tinha aula pela manhã e normalmente da aula eu vou direto pro trabalho,só que como eu ia arrancar os cisos eu nem ia trabalhar,ia entrar com atestado já praquele dia.Pois bem, estava eu lá na aula muito tranquila e pensando...'Hum,hoje depois da aula eu vou pra casa,tomo aquele banho,almoço e estiro minhas pernas no sofá e depois só esperar a hora de ir pro matadouro.Só que meu celular toca bem nessa hora,parecendo alguém que te acorda no ápice do sonho,sabe?!Que você até tentar voltar pra ele,mas em vão.Quem me ligava?Adivinha?A nojenta da atendente da clínica pra dizer que o Dr não ia poder me atender poque ele tinha uma outra cirurgia pro mesmo horário ¬¬ Depois do bate-boca básico,ela me remarcou pro dia seguinte(Pensei: - Poxa! Mais uma noite sem dormir,mais ansiedade¬¬)Porém o pior não foi isso, o pior foi a ''carreira'' que eu dei, visto que até então(esse ''até então'' foi em homenagem ao nosso amigo famoso estilista Axey Matovisck rsrsrsrs) eu não ia trabalhar e tinha ido de roupa...digamos, de roupa que não se vai trabalhar,mas graças a Deus deu certo.
Chegou a sexta-feira,urhu! Urhu é uma pitomba,eu ia arrancar dois cisos ¬¬
Cirurgia remarcada pras 16h.
-Mãe!Vamo,14h30(ia de busão ¬¬)Os ônibus aqui demoram demais,se eu for fazer um levantamento de quanto tempo durante o ano eu gasto dentro deles,acho que dá pra mais de 3 meses.
E outra, minha mãe reclama tanto,acho que era melhor eu ter ido sozinha.Sem contar que ela é daquelas que reclama na fila do ônibus:" Ei minha filha,o final da fila é bem ali óh,não se faça de louca não!'' '' Afff ow quentura,cadê esse ônibus que não chega!'' e por ai vai...
Chegamos!
Espero mais ou menos meia hora,quando a mulher chama:Rafaely,vamos!
A pressão baixa,vontade de ir ao banheiro,mãos trêmulas,aparece tudo quanto é sintoma nessas horas.Ela me dá lá um negócio pra eu bocejar,ele,o dentista, coloca uma espécie de máscara que me cobre por completa deixando apenas a boca descoberta,claro!
O bom que o dentista era desses de fazer gracinha,coisas do tipo: hum,vai arrancar logo os 4 né?!Quase que eu levanto na mesma hora dessa cadeira e ele lá rindo(eles se passam sozinhos os coitados.Pq você lá com a boca arreganhada e anestesiada vai responder como ?! ¬¬)
O dente superior foi tranquilo,saiu bonitinho e ele pontilhou.
Ai ele solta: agora vamos pro inferior,o de cima já foi.
Criatura,eu vi estrelas!Ele tentou a 1ª vez, eu senti uma dorzinha, dai ele tacou outra injeção anestésica.E haja esse ''hômi'' puxar dum lado e puxar do outro e nada.Eu tava vendo a hora era deslocar minha mandíbula de tanta força que ele fazia.Foi dai que ele achando pouco me aparece com uma maquininha lá barulhenta pra serrar meu dente e arrancá-lo aos poucos ¬¬ Só sei que graças a Deus o infeliz saiu. Pensa que o sofrimento acabou por ai?!Ele estava apenas começando.Teve o regresso pra casa,este dedico a todos que estão lendo o post!
Como eu sou uma pessoa desprovida de transporte particular(o único aqui em casa que ainda possui é meu pai,e eu nunca que preciso,só que precisava nesse dia 'nera'?!E advinha onde ele estava... na oficina ,claro!)pois bem,lá vem eu e minha mãe de novo nesse ônibus.Pegamos um desses que você vem estilo adesivo,sabe como é?Colado na porta.Lá venho eu com essa boca inchada(pq já tava inchando,viu...)descemos e pegamos outro pra chegar logo em casa.Esse outro foi onde eu vi a visão do inferno.Estava lá em pé,sem ter onde cuspir,com fome.Resultado:vontade de vomitar!Mas onde?Em cima do povo?Será?Só sei que nessa hora eu me atraquei com a mão de Deus e pedi pra que essa vontade passasse,e passou,ufa!Porém, advinha o que veio em seguida?Vontade de desmaiar!Arhan,vista escureceu,pressão baixou,eu me sentia como se meu corpo saísse de mim(coisa doida),foi ai que um cristão cedeu a cadeira pra eu sentar e fui melhorando aos poucos ...
Resquícios: ainda tô com o rosto inchado,¬¬
Fui hoje trabalhar e me mandaram voltar pra casa porque meu atestado é de 5 dias.Ele vale até hoje,mas eu já cansada de ficar em casa sem fazer nada e me achando melhor fui,porém em vão!